sábado, 1 de outubro de 2016

Entrevista com Denise Flaibam, autora de Os Mistérios de Warthia e Rubi de Sangue

E ai lindos, tudo bem com vocês?
Sejam muito bem vindos ao literatura rosa!
👏💜👏💜👏💜👏💜👏💜👏💜

Hoje teremos entrevista com a linda da Denise Flaibam, autora dos livros a Profecia de Mídria e Fortaleza do Dragão, respectivament eprimeiro e segundo volume da quadrilogia Mistérios de Warthia e do livro Rubi de Sangue.

Fala um pouco sobre você. Quem é a Denise Flaibam?
Bom, a Denise é uma garota maluca apaixonada por séries, por atores que nunca vão se apaixonar de volta e por universos fictícios. Sonha em ser uma mestre jedi, uma narniana, uma elfa da Terra-Média, sonha em viajar por oceanos desconhecidos e quem sabe até de viver uma aventura. Acima de tudo, Denise é uma escritora que encontrou sua vida nas palavras e que faz delas os melhores caminhos que poderia escolher para o seu futuro.


Sei que você é louca e viciada em séries como Prison Break, Supernatural, Game of Thrones, The Flash e Stranger Things, então como está seu coração para as temporadas que estão por vir? E quais outras séries você é apaixonada?
MENINA ME SEGURA, MELHOR PERGUNTA! Só risca Game of Thrones dessa lista porque eu peguei raivinha do que estão fazendo com a série, larguei na quarta temporada :P 
Olha, pensar na Fall Season me dá um arrepio porque tem tanta série. Só na minha grade vão voltar NOVE, então pensa numa pessoa enlouquecendo pra atualizar tudo. Mas vale a pena, porque só tem história boa! Muitas das séries vão voltar com temporadas arrasadoras - vide The Flash, meu xodó, com a adaptação de flashpoint (e com o KidFlash finalmente vestindo o seu uniforme, já estou chorando ao ver meu sonho realizado) e The Walking Dead, com o Negan.
Minhas séries favoritas de todos os tempos já acabaram, infelizmente, mas sempre dá pra encontrar novas né? Sons of Anarchy, Spartacus e Penny Dreadful eram e sempre serão minha trindade maravilhosa. Ultimamente estou muito apaixonada por Chicago Med, Z Nation, The 100, The Strain, This is Us e Lucifer.

Agora falando sobre mundo literário, qual o estilo literário que mais te atrai e quais são seus livros preferidos?
Eu sou apaixonada por fantasia, então todos os subgêneros desse tipo específico de ficção são meus amorezinhos. Gosto muito de young adult também, histórias sobre corações jovens se apaixonando e sofrendo com as complicações da vida. Meus livros favoritos, além dos já óbvios HP, Senhor dos Anéis e As Crônicas de Narnia, são a trilogia Feita de Fumaça e Osso, da Laini Taylor; A Batalha do Apocalipse, do Eduardo Spohr; Eu te Darei o Sol, da Jandy Nelson e uma infinidade de outros. Livros com personagens reais e apaixonantes, principalmente, independente do gênero literário em que se enquadram.

E como foi que você  começou no mundo da escrita? 
Eu comecei a escrever por causa das fanfics (ficção criada por fãs usando histórias que já existem). Na época, eu tinha onze anos, e foi quando a ideia para a saga Os Mistérios de Warthia surgiu. Daí para frente, minha estante aumentou consideravelmente, e em consequência, minhas inspirações para novas histórias também.

O que te inspirou a escrever seu primeiro livro?
A ideia de criar um mundo só meu, principalmente. Amo universos fantásticos, amo a ideia de ter um mundo que existe em uma realidade diferente, um lugar onde ver dragões voando pelo céu é uma coisa normal. Warthia surgiu dessa paixão por fantasia, da minha vontade de construir um universo mágico onde cada pedacinho dele pertencesse à minha imaginação. Um lugar para onde meus leitores iriam e se sentiriam em casa.

Eu vou começar a ler o segundo volume dos Mistérios de Warthia agora, e estou louca para saber qual o seu personagem favorito (tanto do primeiro quanto do segundo).
Ah socorro, tapem os ouvidos dos outros personagens! No primeiro volume, minha favorita é a Serafine. Tanto por ser minha primogênita, a minha primeira personagem original a existir em toda essa vida de escrita – já faz dez anos que essa guria surgiu! – quanto pela jornada de crescimento e pelos desafios que ela me ofereceu. Serafine e sua teimosia não são moleza não.
No segundo volume, meu favorito é o Luke. Ele é o chamado “príncipe de gelo”, um personagem bem enigmático com um background pesado, mas que é meu filho e eu vou protegê-lo a todos os custos!

Você pode contar para nós, sem dar muitos spoilers, sobre Rubi de Sangue?
ADORO! Rubi de Sangue é meu favorito até agora, o livro que eu mais amei escrever. Conta a história da Moira, uma garota apaixonada por livros e pela ideia de viver uma grande aventura, mas que até então estava conformada com a vida pacata. Quando um navio pirata ataca sua cidade e sequestra seu pai, Moira descobre que estavam atrás dele porque sua família está ligada a um antigo tesouro, e a joia que ela herdou da mãe é uma das chaves para encontrar tal riqueza. Determinada a encontrar bravura, Moira faz um acordo com um capitão pirata bastante misterioso e sedutor, e embarca em uma aventura que vai mudar toda a sua vida; através de mares desconhecidos, confrontando sereias e mortos-vivos, Moira testemunhará a caçada por um tesouro esquecido pelos deuses.

Além dos dois últimos volumes da quadrilogia Mistérios de Warthia, você tem algum outro projeto pela frente?
Eu estou trabalhando em uma comédia romântica no momento, dando uma espairecida depois de finalizar um apocalipse zumbi – o primeiro volume da duologia Fronteiras Artificias já está disponível na Amazon, inclusive. Essa comédia romântica é bem leve e engraçada, mexe com alguns temas sensíveis como ansiedade e slut-shame e tem a minha protagonista favorita até então. Tenho em mente para começar a divulgá-la no fim do ano, então fiquem de olho!
Além disso, estou trabalhando em duas ficções – uma Ficção Científica (com direitos a naves e planetas e alienígenas de todas as formas e tamanhos) e outro apocalipse; dessa vez, nada de zumbis, mas vai mexer com várias lendas. Em breve vou pegar o último volume de Warthia para escrever, já que o três está pronto, só esperando para ser lançado! E também vou trabalhar no volume final de Fronteiras Artificiais. 
Vamos ver o que mais esse meu cérebro maluco vai inventar nos próximos meses.

Para terminar, você gostaria de deixar alguma mensagem para os leitores?
Eu gostaria, mais do que tudo, de agradecer. Saber que vocês estão acreditando nas minhas histórias é o que me incentiva a continuar contando cada uma delas. Obrigada, imensamente, por todo o apoio, pelos comentários, pelos surtos, resenhas, fanarts, por tudo que eu recebo. Vocês são a melhor coisa que me aconteceu nessa carreira literária e eu serei eternamente grata por tudo o que fizeram por mim.

--
Gostou do post? Deixa sua opinião nos comentários, pois ela é muito importante. Não esquece de deixar o link do seu blog/canal se tiver, e de acompanhar e seguir o blog nas redes sociais.

blog facebook circle, outline, youtube icon twitter instagram  skoob 

3 comentários:

  1. Vitória sua linda!
    Adorei responder essa entrevista, as perguntas foram incríveis! Obrigada pelo convite e pela oportunidade KJNAFBSAOGBOGBAOUBGAOUGA

    Beijos,
    Denise Flaibam.

    ResponderExcluir
  2. Adorei as novidades, ansiosa pelos próximos livros dessa diva.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Vitória!
    Já li tudo que tem lançado da Denise (e até um pouco mais :P) e mal posso esperar por todo o resto <3

    bjs
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir