terça-feira, 1 de março de 2016

Oscar Literário 2015


And the Oscar goes to...

A tag Oscar Literário foi inspirada na premiação que é entregue anualmente pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e atualmente existem várias versões adaptadas da tag Oscar Literário, a versão que você vai ler a seguir foi adaptada do Oscar Literário 2014 que eu já havia feito anteriormente.



Regras

  • Esta valendo a indicação somente dos livros lidos no ano vigente a essa premiação, no caso os livros pertencentes as leituras de 2015.

  • Deverão ser indicado por categoria 3 livros/autores (ou 2 no caso de não haver um terceiro) , se possível será incluído o link da resenha feita pelo blog. 

  • Uma obra pode ser indicada mais de uma vez.

  • Somente 1 livro/autor(a) pode ganhar a categoria na qual foi indicado(a).

  • Que fique claro que as escolhas são pessoais e isso é o que o blogueira acha e não uma verdade universal.


Indicações & Premiações

Quero que saibam que todos os livros citados abaixo sem dúvida são os tops dos tops em suas categorias e alguns deles também se encontram na minha Retrospectiva Literária 2015. Além disso a disputa este ano está bem acirrada (e para não ficar repetindo essa frase em todas as categorias ela já esta aqui no comecinho kkk ). 


  • Melhor Capa
Os indicados para essa categoria são: Princesa Mecânica, Percy Jackson e os Deuses Gregos, e Bela Redenção.

Princesa Mecânica  Percy Jackson e os Deuses Gregos Bela Redenção

Ano passado tivemos concorrendo nessa categoria: O Teorema Katherine; As Crônicas de Bane e Artemis Fowl O Último Guardião. E assim como no ano anterior esse ano todas as capas me encantam e me inspiram bastante. Mas como somente uma pode ganhar And the Oscar goes to... Percy Jackson e os Deuses Gregos.


  • Melhor Título
Os indicados para essa categoria são: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista, O Presente do Meu Grande Amor, e O Falso Príncipe.

A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista   O Presente do Meu Grande Amor   O Falso Príncipe

Pela segunda vez aqui no blog A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista concorre na categoria melhor título, junto a este temos mais dois grandes concorrentes, e nessa disputa o título não só chama a atenção do leitor e como também faz com que o mesmo se envolva e na história trazendo um mistério para o seus respectivos desfechos.



  • Melhor Mundo Imaginário
Os indicados para essa categoria são: Cemitério de Dragões, A Espada do Verão, e Lobos de Loki.

A Espada do Verão    Lobos de Loki   Cemitérios de Dragões

Na disputa de mundo imaginário de 2015 temos duas grandes histórias sobre a mitologia nórdica, Magnus Chase e os Deuses de Asgard: A Espada do Verão de Rick Riordan, e Lobos de Loki de K.L. Armstrong & M.A. Marr. Ambas estão concorrendo com o autor já vencedor desta categoria, Raphael Draccon, que dessa vez está participando com Cemitério de Dragões.

Nesse a dúvida foi bem cruel, pois duas histórias que envolvem personagens da mesma mitologia, mas são vistas de modos diferente pelos seus respectivos autores. E também vemos Draccon nos trazendo à um universo completamente surreal com personagens maravilhosos e um mundo no qual "toda criança" gostaria de ter a oportunidade de se tornar um Ranger!

And the Oscar goes to... Cemitério de Dragões.


  • Melhor Enredo
Os indicados para essa categoria são: Onde Encontrei Meu Lar, Os 13 Porquês, e Lola e o Garoto da Casa ao Lado.

Onde Encontrei Meu Lar    Os 13 Porquês    Lola e o Garoto da Casa ao Lado

Nessa categoria temos três livros maravilhásticos e que fazem parte do meu TOP FAVORITOS DA MINHA VIDA. Então, talvez, essa tenha sido a mais difícil de escolher. Cada qual chegou em um momento ideal e me fez ficar completamente surtada e apaixonada pela história. Sem dúvida cativaram meu coração. Estou enrolando muito para dizer quem venceu? SIM!

And the Oscar goes to... Onde Encontrei Meu Lar.


  • Melhor Spin-off / Conto
Os indicados para essa categoria são: Grey, A Coroa de Ptolomeu, e Maze Runner: Ordem de Extermínio.

Grey     A Coroa de Ptolomeu    Ordem de Extermínio

Assim como na categoria anterior temos três livros bem distintos. Grey foi infinitamente melhor que a trilogia 50 Tons de Cinza, então é por isso que ele está aqui. (Parem de mimimi.) Concorrendo lado a lado com Grey está A Coroa de Ptolomeu e Maze Runner: Ordem de Extermínio.

And the Oscar goes to... Ordem de Extermínio. Foi uma loucura do começo ao fim. Expectativas, perguntas que surgiram durante a leitura da trilogia Maze Runner foram respondidas, outras que surgiram durante a leitura do spin-off também foram. E sem dúvida foi um dos melhores/piores spin-offs da vida.



  • Melhor Final de Sagas
Os indicados para essa categoria são: A Formatura, A Esperança, e O Trono das Sombras.

A FormaturaA Esperança O Trono das Sombras

Três desfechos bastante esperados e enlouquecedores cada qual a seu modo. Mas só um pode ser escolhido.

And the Oscar goes to... O Trono das Sombras. Finais não podem ser revelados. Não fique triste por não comentar sobre o final deste. É um incentivo para você ler e se apaixonar pela história.


  • Melhor Final de Livro
Os indicados para essa categoria são: Clube da Luta, Objetos Cortantes, e A Garota Exemplar.

Clube da Luta  Objetos Cortantes   Garota Exemplar

Gente que finais foram esses?! Cada qual mais intenso que o outro. Nessa categoria temos dois livros da Gillian Flynn (porque realmente a mulher te faz pirar com a história), que são Objetos Cortantes e Garota Exemplar que já foi adaptado para os cinemas com Ben Affleck e Rosamund Pike e também o famosíssimo Clube da Luta do Chuck Palahnuik que também tem adaptação com o Brad Pitt, Edward Norton, Helena Bonham Carter e Jared Leto.


And the Oscar goes to... Objetos Cortantes. Porque você fica sem chão. Na verdade todos os três livros você fica sem acreditar no final, mas sem dúvida Objetos Cortantes eu ainda estou processando a informação.


  • Melhor Coadjuvante Masculino
Os indicados para essa categoria são: Alec Lightwood (Cidade do Fogo Celestial/As Crônicas de Magnus Bane), e Finnick Odair (Jogos Vorazes: A Esperança).

   

Nessa categoria só temos duas indicações, pois foram as mais marcantes e não vou me prologar muito, porque ambos os personagens são apaixonantes e fofos. Cada qual se envolve em um romance de modo protetor e dá sua vida pelos seus amigos. Como não se encantar pelos dois.

And the Oscar goes to... Alec Lightwood. No começo da história fiquei bastante intrigada com ele, no seu modo de agir e de viver. De repente ele cresceu bastante como personagem, evoluiu seu modo de agir assim como de pensar, deu uma revira-volta no modo como o leitor o vê.

PS: comecei a ver Shadowhunter só para ver se ia ser mais legal que o filme, e não curte. Mas quando teve Alec ajudando Magnus com o feitiço eu me apaixonei ainda mais pelo casal.


  • Melhor Coadjuvante Feminino
Os indicados para essa categoria são: Coin (A Esperança), e Marla Singer (Clube da Luta).

   

Assim como na categoria anterior, esta também duas indicações, pois foram as mais marcantes de 2015. Com histórias intensas e descobertas chocantes.

And the Oscar goes to... Juliane Moore, quer dizer a presidente Coin, do Distrito 13. Apesar de ter sido umas das minhas personagens mais odiadas da história, ela com certeza foi fantástica, tanto nos livros quanto nos filmes.


  • Melhor Protagonista Masculino
Os indicados para essa categoria são: Magnus Bane (As Crônicas de Magnus Bane), Christian Grey, Sage (O Falso Príncipe).

 Grey O Falso Príncipe


Ok! Primeiro vamos explicar o burburinho que foi Grey, como é de informação pública que eu li a trilogia 50 tons de cinza, porque como provedora de conteúdo não devo fujir deles, mesmo que o estilo como tal livro é tarjado não me agrade. E como disse na resenha do livro do Grey, a história é muito mais do que parece. Ele é problemático, maluco e egocêntrico, mas ele é um cara apaixonante que gosta de agradar a garota que ama, gosta de mostrar como ela é importante pra ele, e fazer programas românticos e sem as esquisitices das quais o livro é mencionado em todos os lugares. Então esse é o motivo de Christian estar na minha lista ponto. "Lide com isso!"

Magnus é simplesmente um fascínio do começo ao fim, hábitos incomuns, gostos peculiares, adora vestir roupas da moda e fora da moda, extravagantes e confortáveis de preferencia. O mago mais Badass de toda a história; Sem dúvida se precisasse de cuidados médicos ou um amigo para todas as horas,seria a ele que eu iria recorrer.

E por fim Sage, o órfão e ladrãozinho. Que tem uma história de tirar o folego. Sem dúvida ele tem toda a capacidade para fingir sem o príncipe, já que ou ele aceita o que lhe foi imposto ou pode morrer por ter sido alvo de uma conspiração ao reino.

And the Oscar goes to... Magnus Bane, porque Magnus me conquistou em Peças Infernais e desde então eu sou apaixonada por ele!


  • Melhor Protagonista Feminino
Os indicados para essa categoria são: Katniss Everdeen (A Esperança) , Tris Prior (Convergente), e Eadlyn (A Herdeira).

  A Herdeira

E nessa categoria temos três meninas que vem do vasto mundo de distopias. Sem dúvida são personagens muito fortes. E cada qual passa por diversas provações para provar que são líderes e símbolo de algo maior.

Katiniss e Tris que cada qual a seu modo mostra ter sido escolhida como símbolo de um movimento para derrubar um sistema que impede as nossas escolhas, a nossa capacidade de decidir e viver.

Eadlyn, ao meu ver, foi aquela pessoa que se aproxima do que a maioria de nós somos, vencedores dos nossos sonhos.

And the Oscar goes to... Eadlyn, foi a minha escolha para essa categoria, pois nem sempre podemos escolher o que queremos, essas escolhas feita por nossos pais, amigos ou instrutores tem o objetivo de determinar nosso futuro, mas quando existe alguma chance de decidirmos por nós mesmos vamos impor nossas ideias e agarrar a oportunidade com unhas e dentes.


  • Melhor Autor Estrangeiro
Os indicados para essa categoria são: Cassandra Clare (Peças Infernais), Kiera Cass (A Herderira), e Liane Moriarty (O Segredo do Meu Marido).

 
    A Herdeira
 Foto -Liane Moriarty O Segredo do Meu Marido

Todos esses livros foram maravilhosos, e a escrita me fascinou para todo o sempre. Sem dúvida, grandes mulheres, grandes escritoras. #ProjetoLiteraturaRosa.

And the Oscar goes to... Cassandra Clare, com a perfeição que foi Peças infernais.


  • Melhor Autor Nacional
Os indicados para essa categoria são: Raphael Draccon (Dragões de Éter e Cemitério de Dragões), Gleice Couto (Onde Encontrei Meu Lar e Picta Mundi), e Jim Anotsu (Trenzalore).

  Caçadores de Bruxas Cemitérios de Dragões

 Picta Mundi Onde Encontrei Meu Lar
Foto -Jim Anotsu Trenzalore
Observação: a foto de Jim Anotsu foi encontrada no twitter do próprio autor.

Faço uma menção honrosa a todos os autores nacionais lidos em 2015. Todos maravilhosos, porém só posso trazer até 3 para ele truelo ( <~ olha a referência ao grandessíssimo Ariano Suassuna).

Esse ano temos concorrendo como melhor escritor naciona, o vencedor dessa mesma categoria no ano passado, Raphael Draccon pelo livro Dragões de Éter, esse ano ele vem com Cemitério de Dragões.

Jim Anotsu, nome estranho para um brasileiro (mas só o que tem brasileiro com nome estranho nesse mundo), com o conto maravilhoso Trenzalore.

E a queridíssima Gleice Couto do blog Ultra Violet, que me surpreendeu muito com a escrita de Picta Mundi.

And the Oscar goes to... Gleice Couto, foi a descoberta do ano, descobrindo seu canal e lendo suas obras, Picta Mundi e Onde Encontrei Meu Lar. Me apaixonei completamente.


  • Melhor Saga
Os indicados para essa categoria são: Trilogia do Reino, Trilogia Crossover Semideuses & Magos, e Maze Runner.

   

Na categoria de melhor saga esse ano temos três trilogias maravilhosas. Como decidir? A minha trilogia da vida, que me surpreendeu com um primeiro desfecho maravilhoso e não me deixou na mão com suas continuações fabulosas. O encontro e rencontro des personagens de 'mundos opostos', personagens esses que eu vi crescer e torcer para que um dia se encontrassem, e aconteceu mesmo. E aquela trilogia inesperada que fui ler e fiquei ainda mais chocada ao passar de páginas.

And the Oscar goes to... A Trilogia do Reino com os livros O Falso Príncipe, O Rei Fugitivo e O Trono das Sombras.


  • Melhor Livro
Os indicados para essa categoria são: Um Amor à Conquistar, 12 Doutores, 12 Histórias, e Vovó Vigarista.

Um Amor a Conquistar Doctor Who: 12 Doutores, 12 Histórias Vovó Vigarista

Histórias de tirar de emocionar, leitores e ouvintes de histórias. E se eu dizer que tive dificuldade em escolher um para vencer cada categoria será a pura verdade. Mas se eu disser que não sei qual escolher para melhor livro?

Pois é, quando chega em melhor livro, é como uma mulher dizer "Eu não tenho o que vestir!" ou um leitor dizer "Eu não tenho o que ler!". Sempre me parte o coração ter que escolher um livro favorito na categoria do Oscar Literário. Mas aqui estou eu, para tentar não enrolar e dizer quem eu escolhi e porque eu escolhi.

And the Oscar goes to... 12 Doutores, 12 Histórias. Porque viajar na TARDIS e viver aventuras pelo espaço e tempo e depois voltar para casa é exatamente como abrir um livro ler, sonhar, imaginar, ver, presenciar a história acontecer e depois voltar para a vida real.


2 comentários:

  1. Oi Vitoria! ^^
    Tudo bem??
    Nossa, uma lista imensa de livros bons, porque se foram indicados, mesmo não ganhando são bons, e os únicos que eu li foram os três de Jogos Vorazes! Tem muita coisa aí que eu fiquei com vontade de conhecer.

    Beijos;

    Blog: http://hipercriativa.blogspot.com.br/
    Wattpad: https://www.wattpad.com/user/helainaideas
    Fanpage: https://www.facebook.com/BlogMenteHipercriativa

    ResponderExcluir
  2. Nossa, boas escolhas, garota!
    Eu também li As Peças Infernais e A Seleção ano passado e simplesmente adorei, incríveis por assim dizer. Amei a tag e o modo como você escreve.
    Abraços,
    Jorge Wesley (http://bookdan.blogspot.com.br/)

    ResponderExcluir