sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Maze Runner Prova de Fogo

Mais uma vez eu quero agradecer o Ricael, por ter me emprestado o livro, ele me emprestou o primeiro também (clique aqui e confira a resenha de Maze Runner Correr ou Morrer) e vai me emprestar todos os Maze Runner, então é isso. :P



Antes de começar a falar de fato sobre minhas impressões a respeito do segundo volume da série de James Dashner, vou deixar a sinopse para vocês.
O Labirinto foi só o começo... o pior está por vir. Depois de superarem os perigos mortais do Labirinto, Thomas e seus amigos acreditam que estão a salvo em uma nova realidade. Mas a aparente tranquilidade é interrompida quando são acordados no meio da noite por gritos lancinantes de criaturas disformes – os Cranks – que ameaçam devorá-los vivos. Atordoados, os Clareanos descobrem que a salvação aparente na verdade pode ser outra armadilha, ainda pior que a Clareira e o Labirinto. E que as coisas não são o que aparentam. Para sobreviver nesse mundo hostil, eles terão de fazer uma travessia repleta de provas cruéis em um meio ambiente devastado, sem água, comida ou abrigo.
Calor causticante durante o dia, rajadas de vento gélido à noite, desolação e um ar irrespirável – no Deserto do novo mundo até mesmo a chuva é a promessa de uma morte agonizante. Eles, porém, não estão sozinhos – cada passo é espreitado por criaturas famintas e violentas, que atacam sem avisar.
Manipulação, mentiras e traições cercam o caminho dos Clareanos, mas para Thomas a pior prova será ter de escolher em quem acreditar.
Bom o segundo livro começa exatamente onde onde o primeiro termina (jura?), sem rodeios e com muito mais ação. É mesmo eletrizante como a história te prende e você se sente desesperado para saber o que vai acontecer no decorrer da passagem de páginas. Thomas e os amigos estão em um lugar desconhecido e eles tem de seguir o "conselho" ou melhor dizendo as regras ditas pelo homem-rato, passar por diversos perigos e correr riscos para poder chegar em um refúgio seguro. Antes mesmo da jornada, Teresa está desaparecida e em seu lugar aparece um garoto chamado Aris que foi sobrevivente de um labirinto. Os clareanos descobrem a existência de um outro grupo e outro labirinto e tudo só fica mais complicado ao conviver e serem perseguidos por seres que contraíram o Fulgor.

Se você leu a resenha de Maze Runner Correr ou Morrer você pode notar que eu dei uma estrela a mais para Prova de Fogo, porque o livro é incrível e te deixa desnorteado ao acreditar em certos acontecimentos e depois surge uma reviravolta maluca no modo de agir de certos personagens. E não teve aquela coisa previsível que o primeiro teve, cada capítulo foi algo novo e inesperado. Mas porque eu não dei logo cinco estrelas? Bom, esse ainda não é meu Maze Runner. (Você já assistiu o programa 50 por 1 com Álvaro Garnero? Assista pelo menos um programa do 50 por 1 que você vai entender.) Sem dúvida eu preciso do terceiro volume para saber o que aconteceu com o Thomas, pois a cena final é chocante. Só tenho uma coisa a dizer a respeito de Aris: eu nunca gostei dele. E Teresa deveria ter ficado desaparecida para sempre, ela foi muito nojenta com o Thomas, ele passou o livro todo procurando ela só para ter o coração partido. Bom espero que Brenda seja uma garota legal no próximo livro. #SaudadesChuck




Nenhum comentário:

Postar um comentário