quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Série: Minhas 18 Primaveras - Tema 18

Essa é uma série de postagens com fotos, textos ou vídeos que trás 18 temas diferentes em 18 dias.
No final de cada postagem vai ter uma dica com referência ao próximo tema.
Ocorrerá no período de 08 à 25 de dezembro de 2013.

Confira o tema anterior: Feliz Natal!

TEMA de HOJE: Papai Noel Existe
Bom dia lindos leitores. Esse é o último tema da série Minhas 18 Primaveras e hoje é Natal, nada mais justo que eu fale da figura lendária que trás  presentes e deixa a gente feliz nessa época do ano.

O primeiro Papai Noel foi São Nicolau Taumaturgo, acerbispo turco da cidade de Mira no século IV. Ele costumava ajudar as pessoas necessitada colocando moedas de ouro nas chaminés de suas casas durante a época de Natal. Mais tarde, diversos milagres foram atribuídos a São Nicolau fazendo-o por se tornar santo. Sua imagem como símbolo natalino teve origem na Alemanha, e de lá se espalhou para o mundo inteiro.
A imagem de papai noel que temos atualmente, sendo um homem rechonchudo, alegre e de barba branca trajando um casaco vermelho com gola e punho de manga brancos, calças vermelhas de bainha branca, e cinto e botas de couro preto. Essa imagem se tornou popular nos EUA e Canadá no século XIX devido à influência da Coca-Cola, que na época lançou um comercial do bom velhinho com as vestes vermelhas. Essa imagem tem se mantido e reforçado por meio da mídia publicitária, como músicas, filmes e propagandas.

Em cada local do mundo existem lendas específicas sobre quem é esse bem feitor que trás presentes na noite de Natal, onde ele mora e como há quem ele presenteia.

Há bastante tempo existe certa oposição a que se ensine crianças a acreditar em Papai Noel. Alguns cristãos dizem que a tradição de Papai Noel desvia das origens religiosas e do propósito verdadeiro do Natal. Outros críticos sentem que Papai Noel é uma mentira elaborada e que é eticamente incorreto que os pais ensinem os filhos a crer em sua existência. Ainda outros se opõem a Papai Noel como um símbolo da comercialização do Natal, ou como uma intrusão em suas próprias tradições nacionais.

Eu particularmente acredito em Papai Noel, mesmo ele não sendo a figura que as mídias demonstram ser. Qualquer um pode ser Papai Noel para trazer alegria para todos.
Assim, eu desejo há todos um Feliz Natal. E que a lenda de Papai Noel não se perca com a idade, crescimento e maturidade das crianças, jovens e adultos de hoje.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário