terça-feira, 23 de outubro de 2012

#SUGESTÃO: Jogo p/ PC para quem gosta de Mitologia Grega, Egípcia e Nórdica - Parte 01 de 02

Semana passada eu estava conversando com um amigo meu, e ele começou a contar uma história de um jogo e sugeriu que eu postasse aqui no blog sobre o jogo!

~> História


Tudo começa quando um grupo de piratas tenta conquistar Atlântida, sem uma razão específica (que é desvendada mais tarde com o decorrer da história). Após repelirem o ataque pirata, descobrem que Kamos (líder pirata) roubou o Tridente de Poseidon, Arkantos vai atrás do Tridente e o reconquista, depois vai a Troia aonde fica amigo de Ajax e Odisseu. Após várias batalhas, os gregos constroem o Cavalo de Troia e destroem a cidade, pondo fim a guerra, porém, ao se preparar para voltar a Atlântida, Arkantos percebe que seus navios não estão em condições de tal viagem e vai com Ajax para um porto comandado pelo centauro Chiron.
Ao chegar no porto, descobre que ladrões aprisionaram Chiron na acrópole e os outros centauros em prisões. Arkantos e Ajax lutam ao lado dos centauros e libertam a cidade. Chiron guia os homens atras de um misterioso ciclope que esta cavando em um campo muito bem fortificado. Após destruírem essas fortificações descobrem que elas guardava uma passagem para Erebus (mundo dos mortos) aonde Gargarensis (o ciclope) estava com um enorme aríete tentando destruir um gigantesco portão, Arkantos destrói o aríete e Gargarensis fecha a passagem prendendo Arkantos em Erebus, porém, ele vai atras das relíquias sagradas e após conquistá-las, pede a Poseidon (deus de Atlântida) que abra um nova passagem. Misteriosamente, Poseidon nada faz, quem abre a passagem é Zeus.
A passagem leva os heróis a um oásis no Egito aonde conhecem a guerreira núbia Amanra, que está escavando uma misteriosa relíquia. Eles defendem a escavação até sua conclusão. Amanra revela que a relíquia era um espada que, se devolvida a Estátua do Guardião (criatura poderosa), poderá ressuscitá-lo. Os homens conquistam a cidade sagrada e ressuscitam o guardião, destruindo o exercito de Kemsyt (um homem que vem causando o terror no Egito e que mais tarde revela ser aliado de Gargarensis). Na cidade acham um dos pedaços de Osíris, Amanra explica que Osíris foi morto por Set, e que seu corpo foi cortado em 4 pedaços, a única forma de ressuscitá-lo, é reunindo os 4 pedaços na Pirâmide de Osíris. Enquanto planejam como recuperar os pedaços, Arkantos tem um sonho aonde Atena lhe explica que Cronos, rei dos Titãs esta tentando sair do Tártaro (sua prisão sagrada), para escapar corrompeu Poseidon que tenta chegar ao poder terrestre, porém o portão tem que ser aberto por um mortal, Gargarensis (que quer como recompensa a imortalidade). Depois de inúmeras batalhas (em uma delas Arkantos reencontra Kamos e o mata), os amigos recuperam os pedaços, mas Gargarensis, já dominou a cidade aonde fica a piramide, e esta escavando a passagem para Erebus que fica no subsolo da piramide. Arkantos luta e reúne os pedaços na piramide ressuscitando Osíris. Gargarensis foge, mas é seguido por Arkantos que, após salvar Odisseu que estava preso na ilha de Circe, vai parar nas terras nórdicas.
Lá os amigos conhecem os anões Eitri e Brook, que, após reconquistarem sua forja, os levam as terras de Midgard. Depois de diversas batalhas, traições e cruzadas por territórios dominados por clãs e gigantes, Arkantos descobre que Gargarensis dominou o Poço de Urd, que leva a Niflheim (mundo dos mortos nórdico). Lá, ele está tentando abrir o portão do Tártaro. Após uma tentativa falhada de destruir o aríete, Chiron se sacrifica para que os outros fujam. Após a fuga, os amigos descobrem que os anões estavam tentando reconstruir o Martelo de Thor, a única coisa capas de parar Gargarensis. Brook se une aos amigos para tentar cortar a madeira da raiz da arvore mestra (material usado para a construção do cabo do martelo) que só podia ser achada em Niflheim, enquanto Eitri estava na forja, fazendo a cabeça do Martelo. Os dois se reencontram e o Martelo volta a vida fechando o portão.
Arkantos conseguiu fechar todos os portões mas não conseguiu parar Gargarensis, que vem atacar com seu exército. Arkantos resiste até a chegada de Odisseu (que teve um sonho aonde Atena o mandava para Midgard) e seu exército, então, destroem o exercito de Gargarensis e o executam ali mesmo.
Quando Arkantos esta chegando em Atlântida, ordena que coloquem a cabeça de Gargarensis na proa do navio, porém, ao pegar a cabeça veem que é a cabeça de Kemsyt, então se entende que Gargarensis transformou Kemsyt em um clone seu e o deixou comandando o exercito enquanto o Gargarensis verdadeiro atacava Atlântida. Arkantos arma um acampamento na praia e ataca as prisões resgatando o povo atlante. Então, Arkantos vai ao topo de Atlantida para resgatar seu filho Castor e o Teocrata de Atlântida, nesse momento ele descobre porque os piratas tentaram pegar o Tridente de Poseidon no começo da história, pois o último portão estava em Atlântida. A Estátua de Poseidon ganha vida e crava seu Tridente no chão e abre o caminho para o último portão. Arkantos evacua a ilha e começa a construção de um palácio para Zeus, ao terminá-lo recebe uma benção ganhando poderes de um deus, então ataca a estatua de Poseidon. Arkantos vence a estatua e Atlântida é bombardeada com uma chuva de raios que dividem e afundam grande parte da ilha, o povo é levado para as terras nórdicas aonde começa a reconstruir uma nova Atlântida, Arkantos acaba exausto, porém, é transformado em deus.

        Sugestão de Diêgo Canafistula

Nenhum comentário:

Postar um comentário