terça-feira, 23 de outubro de 2012

#SUGESTÃO: Jogo p/ PC para quem gosta de Mitologia Grega, Egípcia e Nórdica - Parte 02 de 02



Age of Mythology, é um jogo de computador de estratégia em tempo real baseado em diversos mitos e lendas mitológicos, das culturas grega, egípcia e nórdica.
Ele é um spin-off da série Age of Empires. Foi produzido pela Ensemble Studios e distribuído pela Microsoft Game Studios. Foi lançado em 2002 na América do Norte e, uma semana depois, na Europa.


~> Conhecendo o Jogo
Há três civilizações jogáveis em Age of Mythology: os gregos, os egípcios e os nórdicos. Cada civilização tem três "deuses maiores" — divindades; que são:
Zeus, Hades e Poseidon para os gregos; Ísis, Rá e Seth para os egípcios e Thor, Odin e Loki para os nórdicos.
O jogador escolhe seu deus maior antes que o jogo comece. Toda vez que um jogador avançar para a próxima idade, ele deve escolher um entre os dois deuses menores. Os deuses menores são ligeiramente menos significativos historicamente que suas contrapartes maiores. Entre os deuses menores estão:
Bast, Afrodite, Atena, Hórus, Njord, Hera e Ártemis.
Todos os deuses concedem ao jogador tecnologias únicas, unidades míticas e um poder divino único — uma habilidade especial que pode tanto beneficiar o usuário quanto prejudicar o oponente.
Há quatro grandes recursos em Age of Mythology: comida, madeira, ouro e proteção divina. Recursos podem ser utilizados para treinar unidades, erguer edificações e pesquisar tecnologias, entre outras coisas. As unidades civis — chamadas aldeões gregos, coletores e anões nórdicos, trabalhadores egípcios e barcos de pesca — são usados para coletar recursos.

  • Caçar animais, coletar frutos, pecuária, agricultura e pesca são todos os métodos pelos quais pode-se obter comida.
  • A madeira é obtida somente ao derrubar árvores, e o ouro, ou por troca, ou por mineração.
  • Alguns recursos podem também ser obtidos através de poderes divinos especiais, como o poder "Abundância".O poder "Prosperidade", concedido pela deusa egípcia Ísis, pode aumentar a velocidade de produção de ouro. Então ele também tem um efeito indireto sobre o recolhimento de recursos. Cada civilização pode comprar atualizações que aumentam a taxa de recolhimento dos recursos.
  • A proteção divina é conseguida de diferentes formas para diferentes civilizações: jogadores gregos ganham-na por ter aldeões rezando nos templos, jogadores egípcios ganham-na por construir monumentos que geram a proteção, e os jogadores nórdicos a ganham em combate, caçando ou por possuir heróis. Os recursos podem ser trocados no mercado do jogador.
~> Civilizações
A civilização GREGA

Eles tem bons batedores e podem treinar batedores aéreos Pégasos ou aquáticos, Hippocampos (Poseidon). Eles treinam suas unidades na Academia, nos Campos de Arqueiro e nos Estábulos.
Suas unidades humanas são mais fortes que as das demais civilizações, mas são também mais caras. Seus heróis são poderosos heróis da mitologia grega, como Teseu, Héracles, Odisseu, Aquiles, Jasão, etc... Você só pode ter um de cada, mas pode treinar outro caso ele morra.
Os Gregos têm uma arma de cerco de mira na terceira idade, o Trabuco. Na quarta idade, eles podem treinar torres Helepolis. Possuem 2 poderes de destruição em massa (terremoto e tempestade de raios), respectivamente úteis contra edificações e unidades inimigas.

A civilização EGÍPCIA

Tem uma civilização mais defensiva, com poderosas construções, muros e torres.
Seu faraó é um herói livre que ressuscita ao morrer (Osíris pode conceder ao jogador um segundo Faraó e ainda transformá-lo no "Filho de Osíris", um faraó mais poderoso mas que não pode ser curado). Ele pode "abençoar" construções para que estas aumentem suas produções (Os Sacerdotes de Rá também podem).
Também é possível treinar sacerdotes que curam suas unidades e danificam unidades míticas inimigas.
Suas armas de cerco são poderosas e eles também têm Elefantes de Guerra. Possuem dois poderes de destruição em massa(meteoro e tornado). Além deles apenas os gregos tem esse tipo de poder.

A civilização NÓRDICA

Eles são bem agressivos: eles podem treinar soldados na primeira idade, mas não têm arqueiros. Além do que, é a infantaria que constrói, fazendo com que os coletores somente coletem recursos e posicionem fazendas.
Os nórdicos podem treinar anões no centro da cidade, que são coletores especialistas em mineração.Ao invés de construírem depósitos de recursos, os nórdicos podem treinar carros de boi a partir do centro da cidade, criando assim depósitos de recursos ambulantes, e todos os seus coletores podem ser transformados em infantaria por um pequeno custo.
Seu herói, Hersir pode ser treinado na Casa Comunal ou no templo. Hersir geram proteção divina mesmo quando ociosos, podem ser criados mais de um Hersir, ganham o dobro de proteção ao lutar.
O jogador pode transformar coletores em heróis pelo poder de Baldr, Ragnarok. Os nórdicos têm a pior desvantagem gerando proteção.

~> Unidades

O grosso do exército de cada civilização é formado por soldados humanos.

Cada jogador tem um valor máximo de população, que pode ser aumentado com a construção de Casas e Centros da Cidade (o edifício principal).

Cada unidade toma certa quantia de população: a de civis é um, a de soldados humanos e armas de cerco costuma ser dois ou três (poucas são as exceções, como o Elefante de Guerra, que toma cinco lugares), e unidades míticas podem tomar mais de cinco. A maioria das unidades pode ser atualizada, tornando-as melhores em certos quesitos.

Unidades míticas são uma ótima adição ao jogo. Elas são poderosas, porém, não desequilibram muito o jogo, pois sua produção é limitada pelo recurso favor (proteção divina). Elas podem derrotar facilmente exércitos humanos, mas são vulneráveis a heróis.

As unidades podem ser classificadas em:

  1. infantaria,
  2. arqueiros,
  3. cavalaria (que são geralmente classificadas como unidades humanas),
  4. armas de cerco,
  5. unidades navais e
  6. unidades míticas.

O modelo 'Pedra, papel e tesoura' governa a maioria das unidades na batalha. Por exemplo, a infantaria causa dano extra para cavalaria, a cavalaria causa dano extra para os arqueiros, e os arqueiros causam dano extra para a infantaria. Entretanto, ao mesmo tempo, cada um dos tipos de unidade tem uma "contra-unidade" - Ou seja, ao invés de seguir os padrões normais de força e fraqueza, a contra unidade terá um bônus de ataque contra unidades de mesmo tipo.

A mesma formação 'Pedra, papel e tesoura' existe nos três diferentes tipos de unidades navais - navios de seta, navios de cerco, e navios de martelo. As unidades de cerco geralmente são isentas do modelo 'Pedra, papel e tesoura', porém são capazes de destruir edificações com facilidade, mas são vulneráveis a ataques de cavalaria.

Os heróis são extremamente efetivos contra unidades míticas, que por sua vez, fazem grande dano a unidades humanas. Os heróis têm também a capacidade de coletar relíquias, que concedem ao jogador bônus adicionais militares ou econômicos, quando depositadas em um templo. Enquanto os heróis são geralmente mais poderosos que unidades humanas, eles geralmente não são tão rentáveis como usar unidades míticas ou outros humanos contra elas.

~> Edificações


Os edifícios podem ser divididos em três categorias:

  1. O imóvel econômico mais importante é o Centro da Cidade, que é similar ao edifício de mesmo nome da série Age of Empires. Todas as unidades civis são treinadas no Centro da Cidade, separadamente de caravanas de comércio e navios de pesca, assim como algumas outras tecnologias. O Centro da Cidade também tem a capacidade de se defender atirando flechas em unidades inimigas a seu alcance. Mais importante ainda, os avanços da idade são pesquisados neste edifício. O Centro da Cidade provê quinze unidades de população, e construir casas adicionais dará ao jogador dez faixas adicionais por casa. Outros edifícios incluem a fazenda e o mercado.
    As edificações são capazes de pesquisar melhorias tecnológicas, bem como disponibilizar recursos para o jogador. Todas as unidades, exceto os civis, são treinadas em edifícios militares. Estes edifícios diferem no nome e uso entre as civilizações, mas todos são capazes de treinar unidades semelhantes.
  2. Os edifícios militares também são usados para pesquisar tecnologias específicas militares, como melhorias de armadura e ataque.
  3. Paredes e torres são estruturas defensivas, que não são capazes de formar unidades, e são utilizadas apenas para fins de defesa. Elas são capazes de pesquisar algumas melhorias, embora estas geralmente só são úteis para a construção que está realizando a pesquisa. Outro tipo de construção disponível para os jogadores, é a Maravilha: um grande edifício que representa uma obra arquitetônica da civilização. Em alguns modos de jogo, a partir de quando um jogador construir uma maravilha, uma contagem regressiva de dez minutos começa. Se a maravilha ainda estiver de pé depois da contagem regressiva terminar, o jogador que construiu a maravilha ganha a partida.


~> Campanha

Possui uma única campanha, com 32 etapas em que o jogador passa por todas as três civilizações. A campanha, intitulada A Queda do Tridente, segue o general Atlante, Arkantos, passando por alguns mitos reais e outros criados para a campanha.



Sugestão de Diêgo Canafistula (Campista Chalé 03)
Fonte: Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário